O Despertar de Maricotinha fará dez apresentações ao público da terceira idade

A arte para além da idade: O Despertar de Maricotinha de Lúcia Corrêa e Chrys Pereira fará dez apresentações pelo DF para o público da terceira idade



Quem não gosta de colo de vó e de ouvir suas histórias? Músicas de viola, cheiro de terra molhada, uma horta toda verdinha... Resgatando suas origens e valorizando os saberes das raizeiras, parteiras e benzedeiras, em especial da Chapada dos Veadeiros, durante o projeto Raízes, em 2019, que a bonequeira Lúcia Corrêa criou "O Despertar de Maricotinha". O Gama recebe as duas primeiras apresentações do espetáculo na quinta-feira (27/04), às 8h30, no Centro de Convivência (Cose) do Setor Sul e, às 14h30, na Paróquia São Sebastião para o Clube da Terceira Idade Nina Maria Cruz. Além do teatro de bonecos, a plateia vai participar de uma roda de conversa ao final dos espetáculos para troca de experiências.

No Park Way, o espetáculo será na terça-feira (02/05), às 14h no Lar Francisco de Assis. Na quarta (03/05) é a vez do Lar dos Velhinhos, às 15h. E no dia 04 será na Praça Central de Vargem Bonita, às 18h.

Em Santa Maria, serão duas apresentações na UBS nº 2, nos dias 28 de abril e 02 de maio, às 8h. E no dia 06 de maio, às 10h, no Centro Olímpico.

Ao todo, o teatro de bonecos de Lúcia Corrêa Corrêa e Chrys Pereira fará dez apresentações gratuitas, de 27 de abril a 06 de maio, para pessoas com mais experiência em instituições, grupos de convivência, praças e parques públicos do Gama, Santa Maria e no Park Way.

Lúcia e sua companheira de cena e musicista Chrys Pereira criam juntas a última versão do espetáculo, que está sempre se renovando

O projeto de circulação do espetáculo integra a categoria Cultura em Todo Canto e conta com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC-DF).

A proponente do projeto afirma que a iniciativa visa viabilizar a democratização e o alcance da arte para idosos (população tida como socialmente vulnerável), acompanhantes (familiares, profissionais de saúde) e comunidade em geral.

"Serão ofertadas mudas de plantas medicinais para o público, ao fim do espetáculo, com a intenção de que plantem, posteriormente, o que irá provocar o contato com a terra e a multiplicação das ervas no ambiente onde vivem, proporcionando momentos de relaxamento, distração e cura física e emocional, o que é comprovado cientificamente", revela Lúcia Corrêa.

A bonequeira também explica que o espetáculo é apresentado de modo singular: é visualmente bonito, colorido, cheio de poesia e métrica inspiradas em rimas da literatura de cordel; apresenta plantas medicinais e flores, todas naturais - um ambiente agradável aos olhos, ao olfato (pelo aroma das ervas) e aos ouvidos, pois possui uma trilha sonora criada especialmente para a história, embalada ao som da viola, cheia de graciosidade e que remete aos ritmos tradicionais do instrumento.

"Vamos fomentar práticas educativas, por meio do espetáculo em si e da realização de rodas de bate-papo ao final do espetáculo, que valorizem a diversidade, o meio ambiente, a equidade de gênero, a educação antirracista, antiespecista, anticapacitista, antietarista, entre outros marcadores sociais das desigualdades, afim de contribuir para a erradicação de preconceitos", revela Lúcia.


Agenda completa

27/04 - 8h - Centro de Convivência (Cose), Setor Sul - Gama

27/04 - 14h30 - Paróquia São Sebastião - Gama

28/04 - 8h - UBS nº2 - Santa Maria

29/04 - 10h - Parque do Setor Leste - Gama

02/05 - 8h - UBS nº2 - Santa Maria

02/05 - 14h - Lar Francisco de Assis - Park Way

03/05 - 14h - Lar dos Velhinhos - Park Way

04/05 - 18h - Praça Central de Vargem Bonita - Park Way

06/05 - 10h - Centro Olímpico - Santa Maria

06/05 - 17h - Praça da Quadra 40, Setor Central - Gama

O espetáculo - “O Despertar de Maricotinha” foi concebido em 2019, inspirado pelo contato da atriz Lúcia Corrêa com raizeiras, parteiras e benzedeiras da Chapada dos Veadeiros, no nordeste goiano. Donana, uma anciã cheia de saberes tradicionais, transmite seus conhecimentos sobre as plantas para a neta, Maricotinha, despertando nela o interesse pela tradição da avó e a sabedoria profunda que a envolve. O teatro de bonecos tem métricas cheias de rima, inspirado no cordel, dando leveza e poesia ao diálogo entre as personagens. O cenário colorido, ornamentado com plantas naturais, e os bonecos feitos de cabaça dialogam com elementos que recordam as casas de muitas avós interioranas. Os efeitos da trilha sonora preenchem as cenas com um toque de viola. Uma história emocionante que valoriza a cultura dos antepassados.

Ficha técnica

Espetáculo: O despertar de maricotinha

Criação, interpretação, cenário e manipulação dos bonecos: Lúcia Corrêa

Música e efeitos sonoros: Chrys Pereira e Antônio Alencar Sampaio

Classificação indicativa: Livre

Lúcia Corrêa, a bonequeira que interpreta as personagens, é uma artista versátil. Toca, canta e possui um trabalho de corpo e voz privilegiado enriquecido por anos de pesquisa e experimentos. Lúcia faz questão de abordar assuntos que fazem parte de sua história, o que os torna profundamente orgânicos e sensíveis. Participou de vários festivais de teatro e realizou formações na maioria dos estados brasileiros e em outros países. Em sua trajetória, trabalhou com vários grupos de teatro e por quase uma década com a Cia Voar Teatro de Bonecos. Hoje possui um trabalho independente em sua Cia Flores & Flores.

Chrys Pereira, musicista em cena, possui grande habilidade e pesquisa em alguns instrumentos, como violão, viola e percussão. Desenvolve também vários trabalhos independentes e com outras parcerias. Se identificou e apaixonou com a brincadeira dos bonecos e com o universo da trilha sonora e sonoplastia. Desenvolve este e outros espetáculos com sua companheira de palco.

Acessibilidade - Todas as sessões terão dois intérpretes de LIBRAS (Linguagem de Sinais) e em cinco delas será oferecida a Tecnologia Assistiva, garantindo audiodescrição com um profissional capacitado.

Informações: Instagram e Facebook @despertar.maricotinha

Crédito das fotos: @olaamiss
Edilayne Martins

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

ABRASSP - Associação Brasileira de Síndicos e Condomínios

Postagem Anterior Próxima Postagem
BRB


Bio Caldo - Quit Alimentos