MDS investe R$ 8,4 milhões em 52 mil cestas de alimentos para o Rio Grande do Sul

Conab é encarregada da logística de distribuição, armazenando as cestas em sua unidade em Canoas (RS) e priorizando o abastecimento de abrigos e cozinhas solidárias que atendem cerca de 49 mil pessoas desalojadas


Fotos: Gabriel Lyon.

Em uma rápida resposta às inundações que atingiram o Rio Grande do Sul, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) uniram forças para garantir a segurança alimentar das famílias desabrigadas. O MDS já investiu R$ 8,4 milhões na compra de 52 mil cestas de alimentos, que começaram a chegar ao estado no início da semana. Desde a quinta-feira (9.05), estão sendo entregues 4.500 cestas por dia.

Cada cesta contém 21,5 kg de alimentos essenciais, incluindo arroz, feijão, leite em pó, óleo, farinha, macarrão, fubá, açúcar, sardinha e sal. Nesta primeira etapa, serão 52 mil cestas destinadas ao Rio Grande do Sul, mas o MDS está providenciando a aquisição de mais 45 mil unidades.

O ministro Wellington Dias reforçou o compromisso do Governo Federal em auxiliar a população do estado, detalhando outras medidas emergenciais como a antecipação de benefícios sociais, envio de medicamentos e equipamentos de resgate, totalizando R$ 807,2 milhões em ajuda humanitária.

"Estamos trabalhando de forma integrada com diversos ministérios para salvar vidas", destacou o ministro. "O objetivo é garantir a assistência social às vítimas, com a entrega de alimentos, kits de higiene, colchões, cobertores e outros itens básicos. Também vamos trabalhar com cozinhas solidárias para garantir refeições para as pessoas que não têm condições de se alimentar", completou.

Cozinhas

Nesta quarta-feira (8.05), a Conab entregou 460 cestas de alimentos a cozinhas emergenciais que estão preparando refeições para pessoas atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. Foram contempladas as cozinhas Coletivo Preta Velha, Fórum Fome Zero e Comunidade Terreira Ile Axe Iyemonjo Omi Olodo, em Porto Alegre.

A Conab está encarregada da logística de distribuição, armazenando as cestas em sua unidade em Canoas (RS) e priorizando o abastecimento de abrigos e Cozinhas Emergenciais que atendem cerca de 49 mil pessoas desalojadas. As prefeituras de municípios em situação de calamidade pública podem solicitar as cestas para as cozinhas pelo e-mail rs.sureg@conab.gov.br.

"A Conab está preparada para garantir o básico, que é a alimentação, para quem tiver necessidade. O nosso limite é a necessidade", afirmou Edegar Pretto, presidente da Conab.

A Cozinha Coletivo Preta Velha, no bairro Santa Tereza, recebeu neste primeiro momento 50 cestas de alimentos. A rede do Coletivo atende as regiões atingidas pelas inundações em Porto Alegre e Canoas.

Para Mylena Soares da Rosa, coordenadora do Coletivo, a ação da Conab e do MDS é fundamental para atender às necessidades das pessoas resgatadas. "Esta ação é de suma importância. Temos uma rede de cozinhas que faz as marmitas para levar para as pessoas que foram resgatadas. As pessoas chegam com muita fome e, nas casas que estão acolhendo, não tem água para cozinhar", explicou.

Para o Fórum Fome Zero, na Vila Nova, a Conab entregou 310 unidades. A cozinha serve 3.100 refeições diariamente. Na Comunidade Terreira Ile Axe Iyemonjo Omi Olodo, que produz 1.000 refeições diárias, foram entregues 100 cestas de alimentos.

Postar um comentário

ABRASSP - Associação Brasileira de Síndicos e Condomínios

Postagem Anterior Próxima Postagem
BRB


Bio Caldo - Quit Alimentos