IgesDF terá política e cartilha de prevenção ao assédio moral e sexual no ambiente de trabalho

 Novidades foram anunciadas na abertura de 1º evento sobre o tema promovido pela CIPA do Hospital Regional de Santa Maria

O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IgesDF), responsável pela administração de 17 unidades de saúde pública, vai contar com política e cartilha próprias de prevenção ao assédio moral e sexual no ambiente de trabalho.


Essas novidades foram anunciadas nessa segunda-feira, dia 21, no auditório do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), durante a abertura da primeira semana sobre o tema promovido pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA).


Ações volantes


“Nesta semana ou até a próxima semana, quero muito aprovar, na reunião da direção do IgesDF, a Política de Prevenção ao Assédio Moral e Sexual!”, antecipou o coordenador de Compliance e Governança do Instituto, Eduardo Corrêa, diante de um auditório lotado. Citou que esse assunto é tratado no Código de Ética do IgesDF e está disponível no site da instituição. “E até setembro deverá ser concluída a cartilha sobre o tema”, projetou.


Participaram também da abertura do evento a secretária de Estado da Mulher, Giselle Ferreira; a subsecretária de Promoção da Mulher, Renata D’Aguiar; e a chefe da Assessoria de Apoio aos Julgamentos da Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF), Michelle Heringer.


O evento vai até sexta-feira, dia 25, com mais palestras e visitas aos diversos setores do hospital. Atende ao Artigo 23 da Lei 14.457/2022, que coloca a realização desse tipo de evento a cargo das CIPAs, cujo nome foi alterado para Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Assédio.


Eduardo Corrêa enalteceu os integrantes da CIPA do HRSM, presidida pela enfermeira Heliane Cardoso, por ter sido a primeira das 17 unidades vinculadas ao IgesDF a organizar o evento previsto em lei. Também destacou que as atividades da Semana de Prevenção envolverão ações volantes com visitas dos integrantes da CIPA aos diversos setores do Hospital.


“Para os gestores do Hospital, peço que a CIPA possa visitar as unidades para que possam falar mais um pouco sobre esse projeto “, afirmou Corrêa. “Hoje, iniciamos esse trabalho e tenho a certeza de que as informações que vocês terão aqui hoje serão muito importantes no dia a dia de vocês”, garantiu. “Como a própria lei diz, todos os trabalhadores, como os prestadores de serviços e demais profissionais que atuam no Hospital de Santa Maria, deverão passar e participar desse evento”, recomendou.


Transparência e cuidados


Em sua participação na abertura, a secretária da Mulher, Giselle Ferreira, parabenizou a iniciativa por levar transparência acerca da violência contra a mulher no trabalho, agradecendo o convite recebido pelo presidente do IgesDF, Juracy Cavalcante.


De acordo com a secretária, em cima da transparência e dos dados. são criadas as políticas públicas para acolher as mulheres agredidas. E lembrou que neste mês também é comemorado o Agosto Lilás, em homenagem também à Lei Maria da Pena, cujo objetivo principal é estipular punição adequada e coibir atos de violência doméstica contra a mulher


“A gente tem que cuidar de quem cuida. porque às vezes a gente está com tanta demanda, trabalhando no emergencial, mas as pessoas que estão à frente também têm que ser cuidadas”, assinalou.


HRSM na frente


A superintendente do HRSM, Eliane Abreu, também cumprimentou a equipe da CIPA do HRSM pela proatividade de ser a primeira a organizar o evento. ‘“Santinha sai na frente mais uma vez”, comemorou


Segundo a gestora, o Hospital conta com mais de 70% de mulheres, entre estatutários, colaboradores do IgesDF e terceirizados. “Na semana passada, eu falei do olhar diferenciado e do respeito que a gente precisa ter por parte de quem está do nosso lado”,acrescentou.


Postar um comentário

ABRASSP - Associação Brasileira de Síndicos e Condomínios

Postagem Anterior Próxima Postagem
BRB


Bio Caldo - Quit Alimentos